fbpx
Wednesday, 16 October

Neoplasias Mamárias em Pets

Outubro Rosa: mês de conscientização da necessidade da prevenção do câncer de mama em mulheres e, a World Veterinária, embarcando neste assunto, irá abordar sobre o tema de Neoplasias Mamárias em pets.

As neoplasias da glândula mamária (NGM) conhecida popularmente como ‘‘tumor de mama’’ são comuns em cadelas e gatas. De acordo com SILVA 2018, onde ela descreve alguns fatores que predispõe o aparecimento dos tumores, tais como hormônios, dieta, obesidade, idade e raça. Os hormônios como estrógeno, progesterona e o hormônio do crescimento influenciam no seu desenvolvimento. Os animais acometidos com maior frequência são fêmeas não castradas ou que foram submetidas à ovariohisterectomia (OH), ‘‘castração’’ tardiamente.

A pesquisa de FERNANDES 2017, onde relata que as neoplasias de glândula mamária afetam principalmente cadelas de porte pequeno, seguido por cadelas de porte médio, destacando as sem raça definida (‘‘vira-lata’’). Nas gatas a maior incidência são em siameses e domésticos (sem raça definida), porém o siamês apresenta um risco duas vezes maior que outras raças.

As cadelas e gatas que foram castradas antes do primeiro ano de vida apresentam menor risco de desenvolverem tumores. O risco irá variar entre o tempo em que a cirurgia foi realizada. O uso de anticoncepcional aumenta o risco de desenvolvimento de tumores em cadelas e gatas. Portanto destacamos a importância da castração se o seu intuito não é a reprodução de animais.

Alguns estudos apontam que o excesso de peso durante a puberdade e consumo de carnes vermelhas contribui para o desenvolvimento de tumores, ou seja, até o manejo alimentar pode influenciar em seu aparecimento.

A maioria das cadelas com tumores não apresentam sinais clínicos, o diagnóstico é realizado em consulta de rotina. De acordo com NEVES 2018, os tumores apresentam-se como nódulos firmes, demarcados, podendo ser móveis ou não, apresentar envolvimento cutâneo ou muscular, atingir grandes áreas, ulceração e podem ocorrer em mais que uma glândula mamária.

A abordagem terapêutica de eleição para tumores mamários, em ambas espécies, é remoção cirúrgica na maioria dos casos.

Portanto, concluímos a importância de levar nossos animais para consultas regulares com o Médico Veterinário, pois um diagnóstico precoce poderá apresentar melhores resultados e evitar o aparecimento destes tumores, garantindo uma melhor qualidade de vida para nossos melhores amigos.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

FERNANDES, A. M. C. Neoplasias da glândula mamária das cadelas e das gatas. 2017. 68 f. Dissertação (Mestrado Integrado em Medicina Veterinária) – Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Lisboa, 2017.

SILVA, E. V. Aspectos clínico-epidemiológicos das neoplasias mamárias em cadelas e gatas atendidas no hospital veterinário da UFPB. 2018. 28 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel em Medicina Veterinária) – Universidade Federal da Paraíba, Areia, 2018.

NEVES, J. M. S. R. Neoplasias mamárias em cadelas: estudo descritivo de 29 casos clínicos. 2018. 80 f. Dissertação – Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Lisboa, 2018.

M.V:  AMANDA C. B. DE LIMA